Campestre volta a pontuar junto ao IEPHA - Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais.

Após alguns anos sem ser contemplada com repasse de recursos oriundos do ICMS Patrimônio Cultural, nossa cidade volta a fazer parte do hall de municípios mineiros que investem na proteção do patrimônio cultural.

Com o intuito de regularizar a situação frente ao IEPHA, a Prefeitura Municipal de Campestre e a Secretaria Municipal de Educação (Coordenação de Cultura), realizaram o envio da documentação necessária em novembro de 2017, comprovando o interesse e preocupação em fazer o município voltar a pontuar e receber recursos advindos do ICMS Patrimônio Cultural.Diante disso foi atribuída pontuação de 4,90 ao município, o que representa um montante aproximado de R$ 100 mil que será repassado no exercício de 2019, e deverá ser gasto na preservação e manutenção do patrimônio cultural da cidade.

“O ICMS Patrimônio Cultural é um programa de incentivo à preservação do patrimônio cultural do Estado, por meio de repasse dos recursos aos municípios que preservam seu patrimônio e suas referências culturais através de políticas públicas relevantes.”